segunda-feira, 4 de julho de 2011

ABELHAS NATIVAS NOS 193 ANOS DO MUSEU NACIONAL UFRJ

Na comemoração dos 193 anos do Museu Nacional, o Parque Estadual da Pedra Branca representando o INEA ( Instituto Estadual do Meio Ambiente) nos concedeu a oportunidade de trazer durante este grande evento o conhecimento ao público a importância das abelhas nativas sem ferrão na preservação do meio ambiente, onde as pessoais tiveram a oportunidade de presenciar espécieis vivas em caixas de exposição, tirar suas dúvidas e conhecer as espécieis adaptáveis no meio urbano e outras na mata atlântica. Quero agradecer  a toda diretoria do Parque Estadual da Pedra Branca , Alexandre Pedroso ( chefe do Parque Estadual da Pedra Branca ) , Bióloga Vanessa , Bióloga Eloina, Biólogo Leonardo , Marília ( representante do INEA ) e a todos os bombeiros guarda-parques que contribuíram direta e indiretamente para este evento.

Preservar as abelhas nativas polinizadoras será a única forma de manter as árvores produzindo sementes férteis e gerarem descendentes.


Visitantes aprendem sobre a importância das abelhas nativas sem ferrão.

Caixas contendo espécies vivas de abelhas nativas

Bombeiro, Bióloga Eloina,  Meliponicultor Christiano e Bióloga Vanessa

 A maioria das pessoas não conhecia as abelhas brasileiras.
Bióloga Vanessa ensinado e demostrando as abelhas nativas.
O público ficou muito curioso com as abelhas.
 
 Meliponicultor Christiano tirando as dúvidas sobre as abelhas nativas.
Muitas crianças, adolescentes e estudantes puderam aprender sobre as abelhas nativas sem ferrão.
A apresentação foi um sucesso.

Stander do INEA